coletivos em rede e organizaš§es - coro

 


Bijari

Ativo desde 1996
Origem: São Paulo – SP
Eduardo Loureiro Fernandes + Frederico Ming Azevedo + Flávio Araújo + Geandre Tomazzoni + Giuliano Scandiuzzi + Gustavo Godoy + Luis Maurício Brandão + Olavo Ekman + Rodrigo Araújo + Sandro Akel.
Formado por arquitetos e artistas, o Bijari é um centro de criação de artes visuais, multimídia e arquitetura. Desenvolvendo projetos em diversos suportes e tecnologias, o grupo atua entre os meios analógicos e digitais propondo experimentações artísticas, sobretudo de caráter crítico. Intervenções urbanas, performances, vídeo arte, design e web design tornam-se meios para estabelecer possibilidades de vivências onde a realidade é questionada.
www.bijari.com.br



Bijari

Actif depuis 1996
Origine: São Paulo SP
Eduardo Loureiro Fernandes + Frederico Ming Azevedo + Flávio Araújo + Geandre Tomazzoni + Giuliano Scandiuzzi + Gustavo Godoy + Luis Maurício Brandão + Olavo Ekman + Rodrigo Araújo + Sandro Akel.
Intégré par architectes et artistes, Bijari est un centre de création d'arts visuels,multimédia et architecture. Le groupe développe des projets dans divers supports et technologies, situant leur action entre les moyens analogiques et numériques et proposant des expérimentations artistiques, surtout de caractère critique. Interventions urbaines, performances, vidéo art, design, web design, deviennent des moyens pour établir des possibilitésd'expériences dans lesquelles la réalité est mise en question.

www.bijari.com.br

BIJARI responde o questionário CORO:

1. Defina seu coletivo.
Coletivo de artes visuais e produção multimidia com atuação comercial e artística.

2. Como pensam a coletividade na prática artística contemporânea?
Ações públicas questionando a ordem estabelecida pelo sistema. Atuação realizada em dois tempos, com ação e exposição do registro da ação.

3. Como pensam o indivíduo no coletivo?
O indivíduo faz parte do corpo.

4. Como se organizam coletivamente?
Estúdio, manutenção do estúdio e das vidas individuais, atuação no mercado de design e vídeo e atuação na esfera da arte.

5. Qual a posição do coletivo em relação às instituições? ( circuito, mercado, inserção, curadoria, crítica, museus...).
Eles estão aí, não dá para negar. Atuar com eles ou sem eles, tanto faz, pq a verba para a produção artística é endogena, visto que essas instituições não financiam a arte mesmo....

6. Como o coletivo se mantém e viabilizam materialmente suas ações? (tem patrocínio?, etc.).
Trabalho comercial como estúdio de vídeo e design.

7. A quais ações artísticas se propõem? Exemplifique.
O trabalho fala por si mesmo.

8. Existe um posicionamento ético/político pré estabelecido em suas práticas e conceitos? Quais os critérios utilizados para concepção dos projetos do grupo?
Sim, resgate dos refugos humanoindustriais numa relação dialética com o sistema que transforma tudo e todos em mercadoria.

9. Qual a posição do coletivo em relação à curadoria? (pense curadoria nas mais diversas formas, desde interna (dos integrantes) a externa (convidados ou propostas).
Aceite desde que se encaixe nos princípios elucidados ao longo do questionário.