coletivos em rede e organizações - coro

 


Catadores de Histórias


Ativo desde 2001
Origem: São Paulo – SP
Fabiane Borges + Rafael Adaime + Juny Kraitzsck + Eduardo Moraes + Juliana Dorneles.
Nosso grupo é atravessado por questões políticas atuais as quais interferimos criando zonas de autonomia. Somos mutantes, abertos por vezes raivosos e intransigentes. Somos anarquistas, panteístas, comunistas e às vezes tântricos. Não gostamos de hierarquias, curadorias, seleções ou vestibulares. Nossas performances são etnológicas, antropológicas, eventuais e artísticas. Não temos problemas com o capital, desde que ele entre em nosso bolso, e em todos os demais. Não acreditamos em Jesus Cristo nem nos novos salvadores, a lá Neo de Matrix. Acreditamos no martelo de Nietzsche e na força molecular dos povos bárbaros. Acreditamos que a junção de multidão e criação produz mudanças nas sensibilidades de uma cultura inteira. Não apoiamos nenhum tipo de revolução do proletariado, não queremos saber de viradas de mesas, mas de insistentes, constantes, vibratórias, viróticas, diarréicas manifestações que promovam a miscigenação de culturas, ações e idéias. Só gostamos de "curadores" quando são xamãs.
http://catadores.zip.net


 
Catadores de Histórias


Actif depuis 2001
Origine: São Paulo SP
Fabiane Borges + Rafael Adaime + Juny Kraitzsck + Eduardo Moraes + JulianaDorneles.
Notre groupe est traversé par des questions politiques actuelles dans lesquelles nous intervenons créant des zones d'autonomie. Nous sommes mutants, ouverts, parfois enragés et intransigeants. Nous sommes anarchistes, panthéistes, communistes et parfois tantriques. Nous n'aimons pas les hiérarchies, les commissariats, les sélections et les examens d'entrée. Nos performances sont ethnologiques, anthropologiques, éventuelles et artistiques. Nous n'avons pas de problèmes avec le capital, pourvu qu'il entre dans nos poches, et dans celui de tous les autres. Nous ne croyons pas en Jésus Christ ni à nos nouveaux sauveurs, à la Neo de Matrix. Nous croyons au marteau de Nietzsche et à la force moléculaire des peuples barbares. Nous croyons que la jonction de foule et création produit des changements dans les sensibilités d'une culture entière. Nous ne soutenons aucun type de révolution du prolétariat, ne voulons pas savoir de tournant de tables, mais plutôt d'insistantes, constantes, vibratoires, virotiques, diarrhéiques manifestations qui promeuvent le mélange de cultures, actions et idées. Nous n'aimons les "commissaires d'exposition" que quand ils sont des xamans.
http://catadores.zip.net


Texto- questionário

Nosso grupo é atravessado por questões políticas atuais as quais interferimos criando zonas de autonomia . somos mutantes, abertos por vezes raivosos e intransigentes. Somos anarquistas, panteístas, comunistas e às vezes tântricos. Não gostamos de hierarquias, curadorias, seleções ou vestibulares. Nossas performances são etnológicas, antropológicas, eventuais e artísticas. Não temos problemas com o capital, desde que ele entre em nosso bolso, e em todos os demais. Não acreditamos em Jesus Cristo nem nos novos salvadores, a lá Neo de Matrix.
Acreditamos no martelo de Nietzsche e na força molecular dos povos bárbaros. Acreditamos que a junção de multidão e criação produz mudanças nas sensibilidades de uma cultura inteira. Não apoiamos nenhum tipo de revolução do proletariado, não queremos saber de viradas de mesas, mas de insistentes, constantes, vibratórias, viróticas, diarréicas manifestações que promovam a miscigenação de culturas, ações e idéias.
Só gostamos de “curadores” quando são xamãs.