Valderramas_project

Origem: São Paulo – SP
Fábio Tremonte e artistas convidados
O grupo realiza ações banais nas ruas de São Paulo em datas pré-estabelecidas. Se apropria de cenas e situações cotidianas, sem a preocupação de registrar ou divulgar suas ações; ficando apenas a vontade de viver, Ações que se diluem no dia-a-dia da cidade.

http://valderramasproject.sites.uol.com.br




Valderramas_project

Origine: São Paulo SP
Fábio Tremonte et artistes invités
Le groupe réalise des actions banales dans les rues de São Paulo à des dates préétablies. Il s'approprie de scènes et situations quotidiennes, sans la préoccupation d'enregistrer ou diffuser ses actions; reste juste l'envie de
vivre, actions qui se diluent dans le quotidien de la ville.


http://valderramasproject.sites.uol.com.br


QUESTIONÁRIO

1. Defina seu coletivo.
Grupo de pessoas interessadas em ter uma experiência sensível de mundo e oferecer isso a quem quer que esteja disposto e disponível

2. Como pensam a coletividade na prática artística contemporânea? Usar a arte como pretexto para encontrar pessoas

3. Como pensam o indivíduo no coletivo? Ser individual capaz de agir coletiamente

4. Como se organizam coletivamente? As reuniões são sempre marcadas por e-mail, raramente acontecem com todos os membros de corpo presente. Fazemos uso de teleconferências (através de webcams conectadas a internet, telefonez viva-voz, fax, telegramas, e-mails, etc.)

5. Qual a posição do coletivo em relação às instituições? ( circuito, mercado, inserção, curadoria, crítica, museus...). Usa-la da (nossa) melhor maneira possível. Somos todos (coletivos e grupos) institucionalizados.

6. Como o coletivo se mantém e viabilizam materialmente suas ações? (tem patrocínio?, etc.). Nos mantemos com o suro dos nossos próprios rostos e com a enxada na mão.

7. A quais ações artísticas se propõem? Exemplifique. O grupo se iniciou como um grupo de ações e intervenções no meio urbano, fazendo uso da cidade como suporte (ver as ações Fusca Branco, Guardas-chuva coloridos, Churrasco no Nono Salão da Bahia). Com as constantes mudanças de membros do grupo, é natural que o interesse e o foco de pesquisa e proedução mude. Em um segundo momento o grupo começa a se colocar nas ações, de corpo presente (ver as ações Imitando Duchamp - Nus descendo as escadas rolantes e Nus descendo o elevador e A fonte fixa). Entretanto, já havia no grupo a vontade de não registrar com imagens nenhuma das ações, apenas há o registro de memória, a vivência do que aconteceu é, posteriormente escrito em forma de texto e divulgado por e-mail, mas as ações nunca são divulgadas previamente, não nos interessa um público avisado. Nesses dois momentos era dessa maneira que acontecia. Em um terceiro momento, esse é o atual, o grupo decide se dedicar a linguagens mais ligadas a impessoalidade, ou seja, o computador será nosso novo aliado, é claro que esse momento requer muita pesquisa, discussão e reflexão. Mas, algusn poucos trabalhos já foram gerados a partir desse ponto ( ver Estátua da Liberdade Vermelha e o Olhar de quem está ao lado - a primeira intervenção na cidade de New York, na exposição Açúcar Invertido 2 e a segunda na mostra Latinidades, no SESC Vila Mariana). Hoje o grupo está debruçado em estudos, pesquisas e projetos. As linguagens procuradas atualmente se aproximam muito da arquitetura, do design gráfico, da animção, da história em quadrinhos, da moda, da música eletrônica e da performance sempre aliados as artes plásticas e ao uso do computador.

8. Existe um posicionamento ético/político pré estabelecido em suas práticas e conceitos? Quais os critérios utilizados para concepção dos projetos do grupo? Sempre o respeito ao próximo, por isso da nossa posição contrária a alguns movimentos de apelo social- impositivo. Não queremos impor nada. Essa é nossa premissa.

9. Qual a posição do coletivo em relação à curadoria? (pense curadoria nas mais diversas formas, desde interna (dos integrantes) a externa (convidados ou propostas).
Vemos a curadoria como uma forma de organização (no sentido mais amplo da palavra). Somos a favro dos curadores (no sentido mais amploda palavra)

10. Se as questões acima não são suficientes para explicitar sua proposta, por favor complete com as informações que achar necessárias.
Achamos que está ok!